Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, LUZ, Homem, Latin, Arte e cultura, Sexo, jogos



Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




Blog de Rene Rogerio
 


Muro divisor da favela

O rio continua lindo, está construindo um muro para proteger a fauna em extinção, os ricos em número cada vez menor precisam ser protegidos dessa visão calamitosa que são os pobres despencando dos morros e  cortando árvores para seus tetos de zinco.

O rio continua lindo, não é muro é cordão sanitário, campo de concentração, presídio sutil, todos que estivrem atrás deles serão fauna: presos e bichos, um zoológico de animais perigosos e indomáveis- pobres. Esperemos pela solução, afinal.

Muro que segregará  afavela divide favela:metade apoia o "ecolimite" a outra metade vai se apoiar nele para armar seu barraco, enquanto isso ninguém arma o barraco contra essa aberração.

Com o pretexto de proteger o verde ergue-se uma muralha para impedir que a  favela cresça e fira o ecossistema. A favela portanto é uma entidade biológica que se reproduz á base do sol, portanto ela também é fauna urbana, flora virulenta, mas seu status é de parasita e deve ser evitada.

Vermes ruminam?

Vejam o absurdo, que de tão comum não merce mais esse extraordinário nome, quem alimenta o crescimento das favelas é um sistema que acumula renda numa faixa social  ínfima, não se defende a distribuição de renda como mecanismo para reduzir a miséria e consequentemente  a favela, eleva-se a favela a  condição de existência autotrófica que nenhuma relação tem com o prédios que crescem feitos cogumelos  na bosta de vaca onde a classe merda vai resisdir seu lar e acusa-se a favela de derrubar o verde que a classe merda quer ver de sua janela para fingir que seu modo de vida de consumidor não é o predador da natureza.

O muro é um divisor de águas, aqui em São paulo os bancos antimendigo nas praças públicas, a aqrquitetura sem marquises para impedir que os pobres se alojem na porta desses latifubdios verticais, a pobreza para os tucanos  é metafísica, não é produto, nem parte integrante do sistema, ela é uma excrescência e na visão desses tucanos que abundam nesas terras devem ser eliminados efastados.

Tudo isso passa sem nenhuma crítica, nenhuma manifestação e a classe merda quer distância do tema assim como distância desses imundos.

Muro das lamentações. O verde deve ser protegido dos que não escolheriam se tivessem opção um morro, claro que preservariam suas vidas, oinstinto de sobrevivência é ecológico, ninguém invadiria um paraíso na encosta do morro porque detesta a natureza, as porque detestam sua natureza é que estão empurrados na encosta do morro.

A melhor solução para os tucanos era construir  moradias na encosta desses morros a custo zero e mandar todos os pobres para lá, assim quando as torrenciais chuvas de verão vierem todos morreriam num desabamento colossal, a culpa seria da natureza, trágica.

Já que querem se livrar da pobreza, parem de construir campos de concentração com muros segregacionistas, parem de imitar os nazistas  com seus pretextos, sejam honestos, iniciem a solução final.

Tucano ave de rapina em extinção, asa maldita que procira em tempo de estiagem. 

Esse muro é um divisor de águas:os eleitos estão pasando pelo mar vermelho, logo o muro se erguee o mar se fecha e os rejeitados de deus  são engolfados.



Escrito por rene rogerio às 20h47
[] [envie esta mensagem
] []





O bispo estuprado e o uso da menina

Um bando de idiotas simulando iluminismo e fasificando cultura pós- moderna escurraçaram  a excomunhão da mãe da menina grávida. A família autorizou o aborto.

A mídia porat-voz da tucana-democrata de rapina que enxerga hoje a religião como um povo sem ópio, um obstáculo à dominação do pensamento técnico-científico atrofiado que age de acordo com fins sem refletir sobre os meios, obediente e cego, alardeou o atraso da igreja nessa questão. onde já se viu a igreja excomungar alguém em pleno século XXI de enormes avanços...mas a igreja não é científica, sua ordem é moral, é espiritual, como se arrogam a julgar a igreja?nem católicos são. se eu sou um ateu e desprezo a igreja porque criticar uma aexcomunhão que só interessa e tem valor para quem é católico?

Ponto mais importante. S e o estado é laico isso pressupõe que le não será influenciado por valores religiosos, e vice-versa, não se mintrometerá em questões de credo, pois isso feriria sua laicidade, o respeito às diferenças de credo é a base desse estado independente moderno. Como ele se manifesta contra questões que só interessam aos católicos.

O bispo cumpriu a lei canônica. Não é isso que a burguesia via mídia solicita, que a justiça seja cumprida?.

E porque uma menina que foi violentada em casa pelo  pai-padrasto durante três anos não mereceu nenhum comentário sobre a cumplicidade dessa mãe? da omissão dessa mãe? Como uma menina é violentada  em casa e uma mãe doméstica não percebe nada, nenhum comportamento, nenhum embotamento, nenhum machucão, nenhuma nota baixa na escola?

 As mulheres são capazes com seu sexto sentido farejar uma traição por aromas diferentes nas blusas do marido, de desconfiar de amantes pelo atraso do seu macho num copromisso, ou num olhar esquisito para um rabo de saia na rua e não foi capaz de perceber sua filha sendo abusada?

Se não tivesse engravidado teria ficado por isso mesmo? E se não corresse risco de vida, será que não teria um filho irmão? 

As feministas dirão que a esposa também era vítima, por isso perdoam seu silêncio. Que nojo. Usam o episódio para criar a cena necessária para justificar um desejo da burguesia que é liberar o aborto com o pretenso argumento de liberdade de escolha, quando na verdade é controle de natalidade.

Usaram a menina muito mais do que o pai-padrasto. As feministas não questionram a cegueira oportuna dessa mãe, e muito machistamente culparam apenas o monstro masculino.

O aborto não é condenável nesse caso porque representava um risco de vida à fábrica de outras vidas que era a menina. Por direito a vida o baorto estava justificado.

Em qualquer outra circunstância ele é reprovável, nada qu anteceda uma vida determina o que ela é, ou se é válida. O valor da vida é posterior e conferido pela própria pessoa. 

O bispo excomungou corretamente, mas assim como não posso criticar  o paladar vegetariano de um hindu ou a estética barbuda dos islâmicos, ou os rituais animistas e os sacrifícios das religiões africanas não devemos criticar o que é inerente a quem pertence àqueles dogmas.

lembrem-se que a maioria absoluta dos abusos contra menores e estupros são cometidos por membros da família ou dente que frequenta a casa e que as mães compactuam por medo, covardia ou sadismo com a doença, mas em vez de co-autras são vítimas convenientes nessa construção de que o homem é o monstro, numa vingança contra uma religião que inculcou a concepção durante esses 2000 anos de que a serpente feminina nos expulsou do paraíso. Agora somos os únicos vilões na história.

 E  apobre garota é usada por todos.



Escrito por rene rogerio às 22h40
[] [envie esta mensagem
] []





Semiótica indutora

 

Reforma agrária é comprar um apartamento num condomínio de luxo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Revolução, liberdade e democracia são  termos que integram o imaginário e o plano de ação da esquerda.

A propaganda ao se servir desses termos, longe de aludir a esses valores banaliza-os, reduzindo-os  a questinúnculas burguesas como o consumo e a escolha da aoperadora de celular. para o burguês o seu consumo é sua existência, como compra e quanto adquire são os critérios de valor, o preço e suas vantagens são demonstrações de está tendo seus direitos garantidos, direitos de consumidor. Poder escolher a operaora de seu celular é a liberdade, poder agar em cheue ou em cartão, os seus conflitos se  reduzem às ofertas de bandas largas, mililitros de silicone, cavalos do motor, marcas de roupa e escolher a operadora de seu celular.

 

Pagar barato esfihas é  demonstrar consciência política, é uma revolução, pois só as empresas de fast-food poderãoextinguir a fome do mundo,sem a necessidade do gesto bruto de  igualar a todos no socialismo, desrespeitando o direito burguês sagrado de ser desigual,sem a violência que precede as utopias, pois para o burguês não há nada pior que ouvir barulho quando  precisa dormir e descansar da balada, ou ter sua viagem interrompida por barbudos em palanques, ou ter o seu poder de consumo obstruído. dessa forma a propaganda banaliza grandes lutas históricas, neutraliza termos e confunde conceitos universais como liberdade e revolução com alterações aparentes na superfície do que é oco.



Escrito por rene rogerio às 22h13
[] [envie esta mensagem
] []





Mídia tendenciosa

Milionária sonegadora, ladra tucana, é condenada.

Justiça manda libertar Eliana Trancqueira

A mídia tucana-democrata volta com tudo, quando a milionária sonegadora típica tucana rapina GRANA DOS IMPOSTOS é condenada sem que o sujeito apareça, ou seja a Justiça condenou a ladra, mas quando recebe um habeas corpus comprado, pois o judiciário só trabalha para quem o paga, a manchete é " justiça manda soltar". Vejam só:quando um rico é preso, não foi a Justiça que o prendeu, mas a arbitrariedade ou a perseguição política, mas quando são soltos afirmam que foi a justiça que venceu e os libertou. NA VERDADE, A JUSTIÇA É O SISTEMA DE COERÇÃO PARA DOMAR AS MASSAS E IMPEDI-LAS DE SE REBELAREM, NÃO FOI FEITA PARA OS RICOS QUE ESCREVERAM AS LEIS, QUANDO ALGUM JUIZ COM UMA VISÃO DISTORCIDA DO QUE SEJA A JUSTIÇA CONDENA UM RICO ELES PRECISAM COLOCAR O TAL JUIZ NOS EIXOS, O DELEGADO QUE EXCUTOU a ordem de  algemar NO BANCO DOS RÉUS E REVELAR A AUTÊNTICA FACE DA DESIGUALDADE. A LEI É PARA OS POBRES. O EXEMPLO BRILHANTE ABAIXO é exemplar:

27/03/2009 - 18h20

Justiça concede liberdade a Eliana Tranchesi, dona da Daslu, e outros seis condenados

Rosanne D'Agostino
Do UOL Notícias
Em São Paulo
Atualizada às 20h40

Condenados deixam prisão

  • Mastrângelo Reino/Folha Imagem

    A dona da butique Daslu, Eliana Tranchesi, deixa a Penitenciária Feminina do Carandiru (zona norte de SP), às 19h50; todos os presos já estão em liberdade
    O STJ (Superior Tribunal de Justiça) e o TRF (Tribunal Regional Federal) da 3ª Região concederam nesta sexta-feira (27) habeas corpus a Eliana Tranchesi, dona da butique de luxo Daslu, presa em São Paulo nesta quinta após condenação a 94 anos e seis meses de prisão por crimes como formação de quadrilha, descaminho (importação fraudulenta de produto lícito) e falsidade ideológica.



Escrito por rene rogerio às 21h45
[] [envie esta mensagem
] []





 

Judeus, árabes e cristãos somos irmãos

Uma faixa de terra com alta desidade demográfica está sendo dizimada pela estrela de Davi.

O povo eleito foi caçado desde que crucificou o Messias, por quase todos  os povos.

O Satã de bigodinho e cruz suástica os confinou em câmaras de gás, campos de concentração e fornos crematórios

Tinham a companhia de 20 milhões de russos cravados de chumbo, deficientes mentais, homossexuaIS, eslavos e muito mais.

O cinema retratou a caça aos judeus como única perseguição específica na segunda guerra.

 Falar de um crime  suscita outro,reproduzindo a mentira mil vezes nos lembraremos  da verdade?

O hediondo não se repetirá se filmarmos aqueles esqueletos com a cruz no braço em beliches empilhados?

A Esperança é abandonada  na porta do inferno nos contou Dante, o cristão.

Eu sou Cristão são meus irmãos os judeus e os árabes, temos os mesmo ancestrais e patriarcas, lendo profundamente os livros que registram a fala dos analfabetos mestres temos os mesmos princípios.

Não é por religião que lutam, mas por território e por avanço de peões no tabuleiro global governado por quem assiste a hora da luta pelo centro do xadrez surgir na alvorada desse crepusculo.

É lamentável o holocausto palestino ser praticado por antigas vítimas, parece que o monstro na cabeça do oprimido é maior do que no coração do opressor.

Não é só a chuva de bombas, é o ataque a alvos civis, hospitais, creches...isso não é crime de Guerra? A ONU levará  os chefes israelenses a algum tribunal onde Sadam e Mlosevic foram condenados.

o sangue palestino gera votos  no sufrágio israelense.

O que espanta é a mídia que os paranóicos acusam ser de propriedade judaica silenciarem. Consentimento ou insensatez. Comportamento exemplar de funcionários ou alienação.

O terrorismo é arma dos fracos contra o poder invencível que está sendo demonstrado pelo poderoso exército, mas principalmente é a forma que encontraram gente sem voz para gritar, são atos desesperados, por que outro motivo se matariam se encontrassem outra maneira de se expressar?

O terrorismo é abominável porque demonstra ser a última forma de luta, o diálogo de Israel, intolerante possibilitaria a abertura de perspectivas e não de crateras.

Devemos nos opor ao que está acontecendo na faixa, é preciso atentar para o holocausto palestino, pois já ouvimos esse silêncio antes, não quero assistir a filmes daqui há alguns anos, se sobrarem palestinos um dia.

Entendo o quanto deve ser insuportável bombas explodirem em restaurantes e judeus morrerem em conta gotas, mas o rio de sangue que fabricam para se vingar lembra um Velho testamento que nós cristãos seguidores do cristo não lemos mais, amar inclusive a quem nos odeia e oferecer a outra face, pena que os judeus não leem o Cristo,a opinião pública internacional execraria  os terroristas e acatariam retaliações se o poderoso estado judaico não se vingasse.Nós cristãos, que tantos pecados cometemos, não seguimos mais a lei do Talião e nem acreditamos no deus do velho testamento que pune, castiga, inunda o mundo, fustiga-o com fogo, faz aposta com o diabo para testar a fé de Jó, os judeus perdem uma oportunidade maravilhosa de lerem a nova mensagem, quem muito tem, muito será cobrado, ter muitas armas só serve para inibir o inimigo, usá-las só incentiva o desesperado a se entregar ao culto da  morte



Escrito por rene rogerio às 10h03
[] [envie esta mensagem
] []





Sugestões

No cinema:

O Silêncio de  Lorna, Leonera, o Escafandro e a Borboleta, A Vida dos Outros, Alvorada do Crepusculo, A Bela Junie  são películas  indispensáveis.

 



Escrito por rene rogerio às 09h21
[] [envie esta mensagem
] []





O mundo virou?

E o mundo continua entre a diarréia e a prisão de ventre.

Sobre esses antagônicos estados diria meu amigo Thiago, compositor com quem teço algumas linhs e as entremeio com melodias de seu violão afiado, j´alertara Machado de Assis, que por sinal era negro, sinal de nascença? , que essa terna contradição humana.

Verborréia ou silêncio?

Nos EUA um presidente negro foi eleito, sinal dos tempos? De negro o  africano, com nome árabe, criado na indonésia, estudante de harvard só tem a cor, mas na pele nunca sentiu o que é ser pardacento que  fosse. Éilusão, voto de protesto, cairam na rede, os republicanos trabalharam bem para obter o que precisavam e agora a cortina de fumaça fica para os democratas.

Aqui no Brasil tudo azul e amarelo, os demoniocratas venceram também, ninho de ave de rapina é esta cidade, alguém na mídia é independente o suficiente para lembrar que aquele buraco dos tucanos afundou no metrô 2 bilhões e ninguém dá um pio.São blindados, o Lula qualquer peido é maremoto.Aliás, a mídia está louca, o Lula é tão genial que só deixa sinuca de bico para a tucanada:se afirmarem que a crise é colossal, fica evidente que o Lula é foda, pois os  efeitos não aparecem como deveriam, se disserem que el é marola, concordam com o chefe.Que merda, tentam um gope há 6 anos, mas o Lula, genial, derruba a todos, inclusive a crise. Há anos não atende aos interesses dos especuladores e diminui os juros, consrvador precavido, deixa a margem  alta para assustar as aves de rapina.

 



Escrito por rene rogerio às 21h57
[] [envie esta mensagem
] []





Malthusianos da tucanada

Freada populacional

Redução da fecundidade costuma trazer maior prosperidade social, mas fase de bônus já vem com data para acabar

Leiam o Editorial da Folha Folha de São Paulo, segunda-feira, 28 de julho 

Vejam que inversão: ao invés de apontar que crescimento econômico,a melhora dos índices de desenvolvimento humano,  a elevação da escolaridade, o progresso, ou seja lá qual for o critério que se use para mensurar o que ocorre com o Brasil, os cínicos tucanos da mídia (na toca da Folha de São Paulo) afirmam que se os pobres tivessem menos filhos a prosperidade obscena sofreria uma ereção.

A diminuição da fecundidade  segundo os tucanos trará crecimento econômico, quando essa redução do número de filhos se opera extamente porque  o melhor anticoncepcional é o futuro possuir perspectivas concretas, esperança, viabilidade.

O enorme crescimento econômico que o Brasil  vivencia conjuagado com um tímido, e limitado pelo aparato jurídico, processo de distribuição de renda têm juntos promovido uma revolução social no Brasil e tendo projetos de futuro as pessoas tornam suas vidas mais bursguesas, ou seja, têm menos filhos, viaja mais, trabalham mais, gastam mais, as mulheres terminam suas faculdades, casam-se e só depois dos 30 vão ter filhos, os homens então se possível mais tarde .Se isso é louvavel ou não, condenável ou não, o que interessa é essa propaganda revestida de opinião que por sua vez se mascara de constatação. È o crescimento que diminui a fecundidadenão a limitação do número de filhos que traz o progresso. A elite quer limitar as verbas do estado que deveriam ir para o amparo  à pobreza, para tanto adorariam ligar trompas das miseráveis e vasectomizar os pobres. 





 



Escrito por rene rogerio às 09h12
[] [envie esta mensagem
] []





Múltis versus Lula

Sexta-feira, 20 de junho e 2008, Jornal Valor econômico, página A13.

Oito gigantes conglomerados industriais do setor de alimentos e bebidas (Nestlé, Kellog's, Unilever, Heineken,Mars, Caldbury, Danone e Pepsi distribuem  carta a 27 chefes de Estado da europa defedendo a recusa à meta de utilizar 10% de biocombustúvel .

Segundo as gigantes  a transformação do etanol (proposta brasileira feita por LULA) em commodity mundial alteraria a ocupação das terras na Europa e impactariam no preço dos alimentos em geral. Ess acarta surge logo após duras críticas  feitas pelo maior presidente brasileiro de todos os tempos,Lula, ao lobby do petróleo. O documento  apresenta o argumento de que o etanol erodirá a competividade da indústria alimentícia européia, vejam que a preocupação com  a poluição está em segundo plano.

Estudos do FMI e Banco Mundial  apontam qu o biocombustível impacta cerca de 30% no preço dos alimentos, o departamento americano de Agricultura diz 3%.De qualquer forma o que está nítido é impacto da potência brasileira no setor e o eco que pode se ouvir da interferência de  nosso poderio num jogo sujo em que a Comunidade Européia fortalece suas fronteiras com protecionismos e chama de competitividade, não a qualidade ou a produtividade de seus produtos alimentares, mas um pacote de subsídios.

O Brasil com sua vocação agrícola, famosa em Policarpo Quaresma, poe efinitivamente entrar num cenário de protagonismo no capitalismo. Curioso é que a assimetria é tão brutal e aceita pela elite-seviçal barsileira, submissa à internacional, que só podemos fornecer matéria-prima convenientemente, jmais propriciar  mudanças na "competividade" dos preços subsidiados europeus.

Se o jogo é capitalista, se esse sistema venceu, risos,  e precisamos jogar, o blefe está descartado, joga-se para ganhar e o Brasil quando ameaça descartar seu antigo papel incomoda muita gente.

O Lula que cantou essa bola e pagou para ver vê sua aposta colher resultados, nesse caso a gritaria de quem preocupado em não ter como reagir a nossa invstida, pois seguindo as regras do vencedor, venceremos e eles não sabem brincar para valer.



Escrito por rene rogerio às 20h07
[] [envie esta mensagem
] []





Paradoxo dos critérios

Oscar Pistorious é um atleta sul-africano que sendo bi-amputado corre com duas próteses de fibra de carbono. Há uma disputa judicial em torno de seus índices olímpicos, pois para os normais ele possui vantagens sobre os  bípedes sadios. Só rindo.

Como sempre a ciência corre cega  ao encalço de quem dirige as rédeas, étão burra que termina por provar o absurdo.Vejamos:com aspernas artificiais o atleta corre com 25% de gasto energético menor, a análise biomecânica revelou que sua passada que a força devolvida à perna após o contato com o solo era 3 vezes superior à do tornozelo normal,a substituição da cadeia cinética que a  prótese promove é superior, porque no caso do tornozelo, espécie de dobradiça, que se alonga e se comprime, o corredor não consegue ficar permanentemente  como se estivesse na ponta dos pés, o que usando a prótese ele pode. Além disso a prótese  oferece um tamanho maior e dessa forma a passada do atleta é proporcionalemnte maior do que se tivesse pernas "normais".

Bem, a ciência como sempre a serviço nas mulas  prova que é melhor ter duas pernas amputadas e próteses do que  pernas sadias. Isso é incrível, não é?

Em terra de sadios quem tem deficiência é rei? Nosso conceito de  saúde é doentio. 



Escrito por rene rogerio às 09h08
[] [envie esta mensagem
] []





Grãos da discórdia

 

Em um hectare de terra podem ser produzidas até 2 toneladas de arroz e não sei quanto de soja. Um boi pasta tranquilo nessa terra fértil em que se plantando tudo dá, segundo o primeiro  cronista a aqui pisar, a serviço do El Rei, nesse quinto dos infernos.

Esse boi caga e pasta em terra que ofereceria alimento para quantas pessoas? Uma tonelada de arroz por exemplo.

Um consumo exagerado de carne numa espécie (símios pelados) frugívora e herbívora que sob o hábito do consumo capitalista tornou-se onívora, além de predatória, isso  já sabemos.

A dieta baseada em carne é um dos sinais de elevação de renda, movimento de ascensão ao cadafalso, três quilos de grãos para "produzir" um quilo de carne de  ave e 6 no mínimo para "fabricar" um quilo de carne bovina, a demanda aumentando vertiginosamente e precisamos de uma quantidade infernal de  oleaginosos e cereais forrageiros para a insciável fome do capitalista alimentr aves, bois e peixes para os consumidores de charme e distinção arrotarem status.

Um plantio gigantesco que abasteceria  a barriga dos famélicos do mundo vão parar  nas cativeiros de peixes, nas estufas de aves  e nos pastos de  gado, que por sua vez vão parar nos pratos de uma minoria planetária.

mas quando tudo parecia  apocalíptico, eis que o capitalismo se despe de civilização e assume a bárbarie: daqui a pouco esses grãos vão parar no interior de máquinas de gerar poluentes e  trânsito.

O aumento do trigo diminui a doação do pão, que é feita não porque tendo excedente pode-se fingir ajuda humanitária, mas porque escoamando os excessos em estoque se  regula os preços do mercado interno.  A generosidade é proporcional à favorável relação exportação e importação.No moento uma crise de fluxos se instalou. 

Calma  o fim do mundo é apenas o começo, some-se a isso os especuladores de rapina que diante desse cenário temperam com mau gosto a crise alimentar:"seja um agente de volatilidade dos mercados agrícolas, e não um mero espectador", aconselha um grupo de diabos econômicos .

Um boi pasta em terra fértil que alimentaria milhares, no entanto esse boi vai parar numa churrascaria para poucos devorarem-lhe as carnes num ritual de demonstração  de abundância insana. Eu amo carne vermelha, é suculenta, o que não impede que  uma análise do processo econômico em que a questão se inscreve,de forma imparcial,nem vegetarismo, nem carnívoro, ou melhor tendenciosa sim, mas em nome do direito humano  amplamente exercido, que resulta em: freie essa sandice que é utilizar terra fértil que poderia produzir alimento para milhares para um boi pastar. Metade dos grãos do mundo alimentam peixes de cativeiro, frangos atrofiados em poleiros (campos de concentração) e manadas de gado. Gado, peixes e frangos consomem metade dos grãos do mundo que alimentariam dois planetas terra (atual produtividade mundial) e por essa distribuição que interessa a quem pode consumir essas carnes bem nutridas deixa 2 bilhões de  miseráveis na fome absoluta. Parar de comer carne, tornar-se vegetariano ou outra doença mental do tipo? Lute contra o sistema capitalista, aponte o dedo na direção da distorção que é o interesse de mercado. lembre  que esse sistema agora piorará a situação: o restante dos  grãos e das  terras fertéis serão destinadas ao biocombustível que nutrirá os tanques do carro, veículo de distinção social desse período da história desumanizada. Não pense que militar é parar de comer em fast-food, de vez em quando fale mal e  boicote, mas não ache que isso é suficiente para se ir para o céu. Faça por birra, no restante dos dias aponte o dedo para o centro da distorção. Não acate o avanço do capitalismo em sua versão atual e em suas etapas graduais no tardio desenvolvimento brasileiro, privatizações nunca, diminuição do estado de bem estar social, redução de gastos do estado que se destine aos mais pobres, não defenda o aumento do PIB, não vote nos tucanos.



Escrito por rene rogerio às 21h42
[] [envie esta mensagem
] []





O sentido do consumo

Comércio deriva de "com mercê", com troca.

As livrarias são mercearias de cosméticos, perfumaria.

Não se ingere comida japonesa porque seja apetitosa, mas por exalar um aroma de distinção social.

As pessoas são virtuais,importam na medida em que emprestam  calor a quem os aquece, embelezam a quem lhos emprega  enfeites, não existem de fato, são símbolos de posse e troca, portanto se transo com  uma moça cujo nome não é o de batismo, ou se seu sexo não corresponde aos seus cromossomos, se é de borracha animada pelo meu tesão, ou se meu tesão é provocado pelo uso de um supositório estimulante, se são pílulas a razão de minha virilidade, se me relaciono com imagens na tela, pouco importa porque mesmo a menina  que suga meu pênis se é concreta ou imaginária, de qualquer forma só  existem na fantasia pelo que adiciona ao meu valor. É uma propriedade o que possuo custa caro isso indica que  tenho valor. Não posso namorar uma baranga, pois isso reduziria o preço de  minha embalagem, depreciaria  o meu índice de troca no mercado de carnes, mas se  insistir com tino comercial de empreendedor viro mercadoria “Cult” e ganho prestígio porque fujo das convenções da prateleira, assim como quinquilharias  têm público em feiras de esquisitos adquirindo idiossincráticas porcarias para simularem serem diferentes.

Se todos usam marca de grife o idiota que se mascara de  contra-mão usa retalhos e calças rasgadas para fugir da norma seguindo-a à risca. A massa se empanturra de massas e carnes gordurosas, os subnutridos intelectualmente  ocultam sua estupidez política simulando militância ao banirem os fast-food de suas barrigas bem alimentadas criando um novo e caríssimo mercado, os orgânicos, vegetais puros sem agrotóxicos de alto teor monetário para ricos consumirem.

É um passeio interessante passar pela orgia e não transar com ninguém, estar acima das seduções e das provocações é assumir um papel sedutor de quem não necessita de nada, portanto é capaz de estar imune às propagandas indutoras de carências

Charme é converter o príncipe  cristão em fera pagã e a cinderela em gata borralheira.

O consumo é ritual ainda exerce o mesmo poder de ligar as pessoas  pela prática idêntica, respeitada como item sagrado, dos objetos emanam um poder que eleva a estima e encanta, insere num contexto ou afasta da coletividade . A jogada da atual fase do capitalismo é aprisionar o indivíduo em estruturas que não se alteram quando recebia um cunho religioso era cerimônia de culto, agora falsamente profano, laico é cultivado, mas exibe as mesmas categorias e efeitos.



Escrito por rene rogerio às 10h00
[] [envie esta mensagem
] []





A Democracia brasileira

A Democracia é uma fórmula histórica, portanto superável cujo prazo de validade depende dos interesses que  comandam a vida humana em escala planetária, mas regionalizadamente para escamotear  a dominação.

A democracia é uma farsa, já em seu berço na antiguidade clássica. É uma fórmula perfeita de inculcar um apreço à ordem social em quem não se beneficia dessa panacéia, uma camuflagem entorpecente que se mistura ao sangue ralo das massas sem fermento neuronal. No Brasil, como em muitos países de elites atrasadas, a importação do modelo demorou, mas vingou, para o prejuízo das massas pauperizadas secularmente em nossa colônia tropical.

 Nossas elites que ainda se ressentem da recente perda da chibata e com atrofiada inteligência demoraram para perceber a genialidade da fórmula democrática, quem manda é sempre os mesmos, mas a fajuta pseudo-participação de todos os nulos diminui a ação libertadora.

A manobra  consiste em identificar a democracia com a ordem estabelecida, o estado de Direito, a presença de instituções inuteis como o Congresso, as escolas, a polícia, faz com que haja uma contradição que viabiliza a perpetuação do status quo, a saber, há receio nos miopes lutadores contra os eviatadores de reviravoltas, atualmente invisíveis, em comprometer a existência do que acreditam possibilitar alguma evolução, por exemplo derrubar o congresso, assassinar a maioria dos políticos e empregados do sistema (os jornalistas), empresários etc, geram um pudor idiota como se essas instituições fossem mecanismos imprescindíveis, dessa forma as elites asseguram o seu poder legitimado pela hesitação dos candidatos a nova elite em arriscar matar aa democracia.

Mais longe:A eleição de Lula foi uma ruptura . Os atuais administradores da máquina estatal, que têm como papel defender os interesses das elites em geral, e impedir que as massas proletárias ataquem essa ordem, não são os centenários, é uma elite tecnocrata oriunda de outros estratos sociais. Naturalmente defendem  outras vias para que essa ordem se mantenha, uma delas é a inclusão de maiores contigentes  na sociedade  do consumo histérico e presença do estado na economia. Não é revolução no sentido ideal, é um corte em nossa história, e ao que se reduziu a esquerda hoje, huanizadores do capitalismo, instaladores de freios na corrida frenética do monstro. Quem dirá que não são utópicos esses senhores?  

E os efeitos?A elite altamente bárbara, dona da mídia, ou seja com porta-voz para difundir distorcidas versões da realidade,leia-se os tucanos, sente-se tão incomodada e atingida (olha que é só mudança de guarda e de método, perderam a rédea não o cavalo)- que tenta de todas as maneiras  dar um golpe, como os filhos dos cães foram muito bajulados, deram muito a bunda e cheiraram muita cocaína são indeficientes, veja os arautos dessa elite:Diogo Mainardi, Diemenstein, Jabor, Serra, h ah aha, não são de nada- é o melhor momento de nossa história, os porta-vozes são fracos e deficientes mentais, se valem do oligopólio da mídia, mas não têm nível para um competição intelectual.

A esquerda como nos autotitulamos é infinitamente superior, por isso vencemos as eleições. A concorrência é desleal. Então tentam os velhos que saem em auxílio dos netos esquálidos intelectualmente associar a ordem social, o estado de direito, a constitucionalidade com a democracia. Para modificar as assimetrias no acesso de bens culturais e de consumo, reduzir as desigualdades é preciso combater o uso que essas elites fazem do estado, mero capataz. Os porta-vozes retardados tentam identificar os movimentos sociais como focos de desestabilização da ordem, ordem social que garante a democracia,democracia que é a fonte do progresso, está na nossa bandeira. As ações fora-da-lei dos movimentos sociais debilitam as intituições, desrespeitam o estado de direito, à propriedade principalmente. Como nossas instituições são frágeis, seria uma irresponsabilidade da esquerda radicalóide, pois  enfraquecendo quem ainda não se fortaleceu, pode  precipitar a volta dos que não foram:a ditadura. Quem adverte são os herdeiros da ditadura, muito preocupados com o povo, amigos que são, avisam. Ora os movimentos sociais são promotores da democracia, outrora como agora, pela boca desses fanhos temerários medrados, são geradores de abalos sísmicos.

As elites de sempre, da colônia aos dias de hoje, já se camuflaram em muitas lutas :catequese, abolição, República, ditadura, democratização, esquecemos  essas elites abusaram tanto, foram tão prepotentes que deram espaço para intrusos que hoje  querem administrar esse aparato que não foi construídos para defender o interesse de todos que  é o estado, julgando serem capazes de humanizá-lo. As antigas elites por prepotência apenas perderam espaço e porque seus quadros atuais são de lascar, dementes com sobrenome, a disputa é desleal, coitados. Mas antes de caírem elevaram a miséria, endividaram o estado, privatizaram-no a preço de banana, predaram nossas riquezas naturais, desindustrializaram o país para atender aos seus chefes estrangeiros.

A democracia brasileira não possui povo exceto nos discursos.Quem exerce pressão e oferece legitimidade e consequentemente governabilidade são as associações civis, empresariais, organizações civis. O povo não possui representante de seus interesses, portanto não influencia as prioridades do estado, serve apenas de simbolismo para justificar empreendimentos. OAB, CNBB, militares, sindicatos, associaão de pais e mestres, times de futebol qualquer coisa que se reúna consegue uma pressão maior sobre o estado, lembrando-lhe sua função:defender os interesses das elites organizadas, ou melhor camufladas de vontade do povo.

A democracia é o ocultamento do que é o governo, do que é o estado: instrumento de proteção da proriedade dos ricos e projeção  na sociedade dos interesses das grandes empresas.

Há quem creia que a democracia é o pleno exercício da cidadania e descreve uma abstração anêmica para definir o que é cidadania. Há quem creia que o estado poderia controlar a ação nefasta do apetite dos conglomerados  capitalistas e agir na distribuição de renda e legislar  em defesa da natureza e de direitos humanos universais, que tolice, La Fontaine ou os irmãos Grimm escreveram isso?

Toda ação do estado será para manter as coisas como são, com outras roupas,ou outro cenário, a democracia não alterou os donos do poder e até permitiu que novas elites (sindicais) substituíssem as incompetentes tucanas que ressentidas com a demissão ficam invejando o belíssimo trabalho petista.

 Meus amores, o estado não foi criado para isso, porque ele se auto-determinaria?

De qualquer forma o manejo petista desse estado inclui mais gado nesse rebanho e possibilita que mais gente desfrute daalienação e do consumo histérico dos bens que levarão esse planeta a nos extinguir.



Escrito por rene rogerio às 21h55
[] [envie esta mensagem
] []





A prisão de figurões

Esses dias o advogado de Maluf foi algemado. Prender integrantes das elites é um ato simbólico cuja intenção é gerar a sensação de universalidade das leis.

Um engodo,alguns  integrantes das elites  se excedem e ferem o pacto da  camuflagem invisibilizante,nem por isso por terem exposto a verdade do sistema são punidos, prestam serviços na mídia para transmitir  a idéia que qualquer pesoa pode indistintamente e independente de  sua classe ser subsmetido às regras que não foram feitas para recaire sobre seus genitores. 

Simbólico, mas não no sentido de que seja possível aplicar a lei a todos, demonstrar que a lei é para todos e que todos somos iguais.

Ilusão, as leis são instrumentos utilizados pela elite que governa o Estado e usa seu poder de coerção policial para homogeinizar os desprezíveis, a massa, o povaréu .

A elite está acima da lei e imune às suas sanções.

São peça de propaganda.

Prender uma  figura eminente é um teatro para convencer a maioria de que a lei pode, deve e é  aplicada a todos,isso diminui a desonfiança o sistema eimpede a  visulização da farsa.

O consentimento e a cegueira o cotidiano opressivo eexaustivo completa.

Algemar de vez em quando um figurão tem a intenção de sensibilizar as massas que paulatinamente vão absorvendo a capacidade de perceber as comédias sociais  a que se submetem.

Ou seja, aprisionar quem não pode ser enclausurado, é marketing do sistema que dessa forma  produz adesão a um sistema que finge ser imparcial .

A justiça  enxerga nitidamente quem julga.

Mentira, mentira, mentiras.



Escrito por rene rogerio às 19h22
[] [envie esta mensagem
] []





A MORTE DE ISABELLA E O CARMA mal interpretado

 

As idéias teriam culpa de seu uso distorcido ou da péssima compreensão dos conceitos de que é composta?

Um desses conceitos absurdamente  difundidos que recaem em clichês é a  lei de ação e reação, os pseudo-espíritas que jamis refletiram profundamente sobre nada, dizem que “estava no carma de Isabella passar por isso; ela teria cometido algo muito grave numa vida passada, e estaria pagando o seu carma”. Carma é ter de ovir uma besteirol dessa natureza flatulenta.

Alegação esdrúxula, para a qual não encontramos embasamento na obra de Allan Kardec assim como não há a defesa dos mais fortes em darwin, assim como o marxismo é obra dos marxistas e não do Marx e daí por diante.

Ninguém vem ao mundo predestinado a ser vítima de assassinato pelas mãos do prórpio pai. Porque se assim fosse, se “estivesse determinado”, haveir auma contradição se pensarmos que matar é um crime contrário às leis de Deus, em qualquer circunstância.(para isso leiam Livro dos Espíritos, questão 861).

E o pai da menina escolheu nessa existência  se tornar um assassino?

Claro que não. O indivíduo escolheu um contexto que o  levaria a sofrimentos ou circunstâncias que poderiam  conduzi-lo a várias possibilidades, mas não exatamente matar. ignora se o fará ou não, porque depende quase sempre dele tomar a deliberação de cometer o crime. Ora, aquele que delibera sobre uma coisa é sempre livre de a fazer ou não. Se o espírito soubesse com antecedência que, como homem, deveia cometer um assassínio, estaria predestinado a isso. Não há ninguém predestinado ao crime e que, todo crime, como todo e qualquer ato, é sempre resultado da vontade e do livre arbítrio



Escrito por rene rogerio às 20h29
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ Ver arquivos anteriores ]